Jovem promissor salva atuação de Sneijder Thiago Henrique de Morais - 14/06/2010 - 11:17

Eleito pela FIFA o melhor jogador da partida, o meio-campista da Internazionale Sneijder tem de agradecer o prêmio ao jovem Eljero Elia. O atacante do Hamburgo conseguiu fazer a função de Robben, poupado devido à lesão que sofrera no amistoso contra a Hungria, e deixou um dos craques da temporada mais solto a partir dos 22 minutos da segunda etapa. Tal feito, fez com que a Holanda vencesse por 2×0 a Dinamarca, no quarto dia de Copa do Mundo.

Antes disso, a Holanda sofria com a desorganização no meio campo. Sem um matador, o time teve de jogar mais pelas pontas, com Kuyt. Van der Vaart não conseguia fazer o mesmo que produziu no decorrer dos amistosos preparatórios, principalmente na partida contra o México. Talvez pela falta de criatividade de Robben, que certamente faz muita falta a equipe holandesa.

O primeiro gol da partida saiu após uma pixotada do zagueiro dinamarquês Poulsen, que cabeceou erroneamente, para sua própria meta. Antes de entrar, a Jabulani desviou em Agger, além de tocar na trave. Isso, aos 30 segundos da segunda etapa. Culpa da desorganização da linha defensiva, que por ora, parece a linha argentina.

Antes disso, no primeiro tempo, a Dinamarca parecia melhor em campo, apesar de só contar com os chuveirinhos. Foi justamente assim que o time teve sua melhor chance no jogo, num bom cabeceio de Bendtner, no meio de três defensores holandeses.

Quando o atacante Kuyt jogou mais centralizado, com Elia ocupando uma das pontas (substituiu Van der Vaart), a estrela de Sneijder apareceu, com o segundo gol aos 40 minutos da segunda etapa. O meia da Inter tocou para Elia, que tocou na saída de Sorensen. A bola carimbou a trave, e no rebote, Kuyt mandou para as redes.

Ficou notório que, sem Robben a Holanda não pode ir muito longe neste Mundial. Sneijder não mereceu tal prêmio da entidade máxima. Já a Dinamarca, depende de Bendtner, que não jogava a quase dois meses, se recuperando de lesão. Quem comemora são os rivais da fase mata-mata.

Fundador do site Futebol Portenho em 2009, se formou em jornalismo em 2007, mas trabalha na área desde 2004. Cobriu pelo Futebol Portenho as Eliminatórias 2010 e 2014, a Copa América 2011 e foi o responsável pela cobertura da Copa do Mundo de 2014

Tags:, ,