Quem é mesmo o Fenômeno? Thiago Henrique de Morais - 12/04/2011 - 18:04

Quando Ronaldo marcou 47 gols na temporada 1996/97, nenhum insano acreditaria que, em menos de 10 anos essa marca poderia ser quebrada. Eis que surgiu Lionel Messi. No ano passado, o jogador argentino por pouco não chegou perto da marca do aposentado Fenômeno. Mas, na temporada 2010/11 o argentino mostrou o porquê é o melhor do mundo. Um Fenômeno.

Não só por fazer gols, mas por saber tratar como pouco a bola nos pés. Por quebrar recordes inimagináveis no qual só ele, na atualidade, poderá quebrar novamente. Hoje, Lionel Messi quebrou o recorde de Ronaldo ao marcar o único gol na vitória por 1×0 sobre o Shakhtar, que garantiu (já havia garantindo, convenhamos) a classificação para as semifinais da Champions League.

Com 48 gols e 10 partidas garantidas a se jogar (pode ser 11 caso vá a final da Champions) Messi continua a escrever a sua história no futebol. E muitos ainda dizem que ele não é isso tudo por (ainda) não ter conquistado uma Copa do Mundo. Se for assim, todos os craques da Copa de 1982 e 1986 do Brasil não podem ser considerados como tal. Di Stefano, Puskas, Platini não estariam na história. Messi é gênio. E prova isso a cada dia que passa.

[poll id="15"]

Thiago Henrique de Morais

emailfacebooktwittergoogle plus

Fundador do site Futebol Portenho em 2009, se formou em jornalismo em 2007, mas trabalha na área desde 2004. Cobriu pelo Futebol Portenho as Eliminatórias 2010 e 2014, a Copa América 2011 e recentemente é o responsável pela cobertura da Copa do Mundo de 2014, seguindo a Seleção Argentina.