Godoy Cruz é eliminado nos pênaltis Tiago de Melo Gomes - 21/10/2011 - 00:55

Após ter a vitória nas mãos até quase o final da partida, o Godoy Cruz foi eliminado de forma dramática pelos peruanos do Universitário. O gol de Damonte por pouco não classificou a equipe de Mendoza, que sofreu o empate aos 41 do 2o tempo, e foi eliminada nos penaltis.

Desde o início da partida a equipe argentina buscou mais o gol, apesar de jogar fora de casa contra uma equipe que havia arrancado um 1 a 1 em Mendoza. Percebendo a maior iniciativa do Tomba, La Crema buscou a defesa desde o início, tentando eventualmente o contra-ataque. Por seu lado, o Godoy Cruz apostava nos cruzamentos e nos chutes de fora da área, graças a dificuldade de entrar na área adversária.

No entanto, em um dos últimos lances da primeira etapa os bodegueiros conseguiram abrir o placar. Rojas bateu escanteio pela direita, e Sanchez desviou de cabeça para Damonte, também de cabeça, marcar para o Godoy Cruz, que conseguia então evitar o empate sem gols que classificaria La U. Os peruanos precisariam buscar o gol na segunda etapa.

No entanto, não foi o que aconteceu. Quando a bola rolou para a segunda etapa a equipe de Mendoza tomou a iniciativa, e pelos primeiros 20 minutos foi melhor. No entanto, aos poucos a equipe peruana começou a buscar o empate. Em desvantagem, obrigada a jogar fora de seu campo (interditado) e com meses de salários atrasados, la U começou a lutar de forma heroica.

La Crema buscou o gol, ainda que de forma desordenada. Sem muita capacidade técnica, o treinador Del Solar fez substituições que empurraram sua equipe para cima do Godoy Cruz, mesmo sofrendo com o forte contra-ataque rival, comandado por Rojas, o melhor de sua equipe. E mesmo sem maiores predicados técnicos, o Universitário empataria a 4 minutos do fim. Flores foi à linha de fundo e centrou para cabeçada perfeita de Polo. Pela primeira vez nesta Sul-Americana um confronto iria para os pênaltis.

Nos penaltis, a equipe de Mendoza sucumbiu. Torrico defendeu os penais cobrados por Morel e Vitti, mas Rojas e Sanchez mandaram suas cobranças na trave. Na última cobrança o goleiro Llontop defendeu a cobrança de Damonte, enquanto Rabanal cobrava para marcar o gol e classificar o Universitário. Era o fim do sonho do Godoy Cruz de conquistar um título sul-americano em 2011. Resta ao Tomba garantir a classificação para a Libertadores 2012 pela tábua anual do campeonato argentino.

Universitario: Llontop, Mendoza (Miguel Torres), Galliquio, Galván e Rabanal; Gonzales, Rainer Torres (Flores), Fano (Morel) e Vitti, Polo e Ruidíaz.

Godoy Cruz: Torrico, Russo (Curbelo), Sigali, Sanchez e Voboril; Vilar, Olmedo, Damonte e Rojas; Ramírez (Falcon) e Navarro (Caruso).

Tiago de Melo Gomes é bacharel, mestre e doutor em história pela Unicamp. Professor de História Contemporânea na UFRPE. Autor de diversos trabalhos na área de história da cultura, escreve no blog 171nalata e colunista do site Futebol Coletivo.

Tags:,