Mercado de passes para o Clausura 2012 Joza Novalis - 20/01/2012 - 17:10

A poucos dias de começar o Clausura 2012, o formato das equipes vão se configurando com reforços e saídas de jogadores. Até agora, quem levou a melhor foram três clubes, Boca Juniors, Vélez e Atlético de Rafaela. Quanto às baixas, os maiores afetados foram o Arsenal de Sarandí, Argentinos Juniors, Belgrano e Olimpo. Alguns ficaram na mesma; casos de Lanús, Racing e San Lorenzo.

O Boca Juniors foi dos clubes que mais se deu bem no mercado de passe. Incorporou Pablo Ledesma, pouco aproveitado pelo Catania, e Santiago Silva, de rápida passagem pela Fiorentina, e que conta com uma autorização da FIFA (conseguida pelos dirigentes xeneizes) para retornar ao futebol argentino. Em tese, o Boca ganhou muito, pois precisava de um definidor do calibre de Silva, e também do reforço para a criatividade do meio-de-campo, que consegue com Ledesma.

Dois outros clubes ficaram com saldo positivo, apesar dos poucos nomes que chegaram. Um deles é o Vélez; o outro, o Atlético de Rafaela. Não que o arqueiro Cacace e o meia Federico Insúa signifiquem muita coisa; na verdade são apenas incógnitas; mas o fato é que desde a saída do uruguiaio Santiago Silva que o clube de Liniers não tinha um definidor da qualidade de Óbolo. Já o Rafaela foi em busca de quem dava certo na equipe: César Carignano e Lucas Bovaglio. Os dois foram fundamentais para o histórico acesso de “La Crema” ao futebol de elite. Tanto é assim que os retornos ocorreram a pedido do treinador Carlos Truillet, que não encontrou, principalmente no ataque, ninguém que fizesse a diferença que Carignano fazia.

Se o Arsenal perdeu apenas um jogador, ele foi o principal do elenco, Mauro Óbolo, que foi para o Vélez. O mesmo ocorre com o Belgrano de Córdoba, carente agora do elegante e eficiente futebol do “Mudo” Franco Vázquez. O Argentinos Juniors perdeu quatro atletas que pouco a pouco se adaptavam ao elenco. Voltado à coletividade, o futebol do clube da Paternal precisa contar com o encaixe de várias peças no elenco para que uma ou outra individualidade apareça. Às vezes isso demanda tempo, o que não foi dado suficientemente aos quatros atletas que saíram. De incorporação, somente Gabriel Penalba, que não compensa as baixas. No Olimpo, apenas a saída de Oswaldo Vizcarrondo dá uma dimensão de o quanto o clube de Bahía Blanca perdeu com o mercado de transferências; o que deverá comprometer ainda mais a sua já difícil situação com o iminente rebaixamento.

O Racing ficou na mesma: saiu Pablo Lugüercio e chegou Nícolas Caballero para a mesma posição. O mesmo ocorreu com o San Lorenzo, que perdeu muitos atletas e contratou outros. A balança fica igual, com a desvantagem de que esses novos atletas precisarão se adaptar ao plantel e ao clube de Boedo. Tudo indica que o Independiente saiu ganhando com a chegada de Ernesto Farías. Porém, o atacante não teve uma boa passagem pelo Cruzeiro e goza de certa desconfiança sobre a qualidade de sua atual condição técnica. Por outro lado, saíram Velez, Cabrera e Pérez.

Outros que ficaram na mesma foram Lanús, Newell´s, Estudiantes e Godoy Cruz. O Newell´s, assim como Racing e Banfield, aposta que seu reforço estará no banco de reservas. Caso do treinador Gerardo Martino, assim como os de “Coco” Basile e Jorge Da Silva, respectivamente. Situação parecida a do Colón, que vê no novo gerente de futebol, Gabriel Batistuta, um reforço de peso.

Quanto à manutenção de seus elencos, os grandes vencedores são o Lanús e o Godoy Cruz de Mendoza. No Granate, a principal manutenção é de Diego Valeri; no Godoy, as de Diego Villar e Rubén Ramírez. No clube de Mendoza, assim como em muitos outros, alguns jogadores ainda podem chegar, já que o mercado de passes ainda não fechou suas portas no futebol argentino. Abaixo, todas as incorporações e baixas para 2012.

Atlético de Rafaela
Reforços: César Carignano e Lucas Bovaglio – Baixas: Jherson Cordoba, Luis Lagrutta e Matías Zbrun.
All Boys
Reforços: Martin Morel – Baixas: Patrício Pérez.
Argentinos Juniors
Reforços: Gabriel Penalba – Baixas: Santiago Salcedo, Daniel RomeroRoberto Brum, E. Hernández.
Arsenal de Sarandí
Reforços: Jorge Córdoba e Carlos Carbonero – Baixas: Mauro óbolo.
Banfield
Reforços: Roberto Brum – Baixas: Ezequiel Carboni e Ariel Broggi.
Belgrano de Córdoba
Reforços: Marcos Pérez – Baixas: Franco Vázquez.
Boca Juniors
Reforços: Pablo Ledesma e Santigao Silva – Baixas: Leandro Gracián, Jésus Méndez e Matíaz Giménez.
Colón de Santa Fe
Reforços: Leandro Grancián – Baixas: Alfredo Ramírez, Germann Lessman e Salustiano Candía.
Estudiantes de La Plata
Reforços: Mariano Andújar – Baixas: Carlos Carbonero.
Godoy Cruz de Mendoza
Reforços: Federico Lertora e Jésus Vera – Baixas: Germán Voboril, Israel Damonte e Franklin Salas.
Independiente de Avellaneda
Reforços: Ernesto Farías – Baixas: Jose Velez, Nícolas Cabrera e Marco Pérez.
Lanús
Reforços: Gastón Díaz e Santiago Saucedo.
Newell´s Old Boys
Reforços: nenhum – Baixas: Nestor Camacho e Lucas Scaglia.
Olimpo de Bahía Blanca
Reforços: Grendy Perozo – Baixas: O. Vizcarrondo, Adrián Lucero e Arturo Aquino.
Racing Club de Avellaneda
Reforços: Pablo Caballero – Baixas: Pablo Lugüercio.
San Lorenzo de Almagro
Reforços: Germán Verboril, Damián Martínez, Carlos Bueno e Gonzalo Rovira – baixas: P. Alvarado, Cristian Tula, G. Carmona, F. Gutiérrez e J. San Román.
San Martín de San Juan
Reforços: Facundo Affranchino – Baixas: Néstor Ayala, Matías Carabajal e Marcos Aguirre.
Tigre
Reforços: Leandro Díaz – Baixas: Andres Rodales.
Unión Santa Fe
Reforços: Diego Jara e Matías Donnet – Baixas: Matías Quiroga e Ronald Quinteros.
Vélez Sarsfield
Reforços: Federico Insúa, Mauro Óbolo e Ezequiel Cacace – Baixas: Gastón Díaz, Guillermo Franco e Juan Ignácio Sills.

Mestrando em Teoria Literária e Lit. Comparada na USP. Formado em Educação e Letras pela USP, é jornalista por opção e divide o tempo vendo futebol em geral e estudando o esporte bretão, especialmente o da Argentina. Entende futebol como um fenômeno popular e das torcidas. Já colaborou com diversos veículos esportivos.

Tags:, , , , , ,